Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Morre jovem com doença rara que estava há seis meses à espera de medicamento

Após esperar por seis meses por um medicamento importado, que mesmo com decisão judicial não era entregue pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), a jovem Janaína Nascimento, de 22 anos, morreu, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional do Juruá (HJ), em Cruzeiro do Sul (AC). Ela não resistiu às paradas cardíacas que a deixavam debilitada.

Há duas semanas, a família de Janaína denunciou ao ac24horas que a espera por um medicamento importado cujo fornecimento foi determinado pelo Poder Judiciário. Ela já estava na UTI há quatro meses. E tinha paradas cardíacas periodicamente.

O problema, segundo o governo, seria que apenas um laboratório, localizado na Alemanha, fabricaria o medicamento, que não é vendido no Brasil, o que inviabilizava a compra. Para conseguir trazer o produto, foi necessário realizar uma parceria com uma associação de portadores da doença, que cedeu os remédios.


No sábado passado, dia 5, a paciente teve acesso ao medicamento alemão, fruto de uma cessão conquistada pelo secretário de Saúde, Gemil de Abreu Júnior, que conversou com uma associação dos portadores da porfiria, que altera o campo neurológico e não tem cura. A família não foi encontrada para comentar o caso.