Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Governo do Acre e Basa anunciam convênio de R$ 273 milhões para o setor produtivo

O Encontro de Negócios e Perspectivas para 2016 acontece na manhã desta quinta-feira, no auditório da Federação das Indústrias do Acre, e conta com as presenças de empresários locais, do presidente do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo, e da vice-governadora Nazaré Araú Além do debate sobre o cenário econômico atual, a atuação do Basa em 2015, no evento foi anunciado recursos na ordem de R$ 273,1 milhões para o setor produtivo do Estado.

Durante o evento, o economista Luís Suzigan, da LCA, empresa de consultoria especializada na área econômica, ministrará a palestra “Oportunidades e riscos frente ao cenário econômico atual”, e o superintendente regional do Banco da Amazônia, José Roberto da Costa, fará palestra sobre as linhas de crédito da instituição disponíveis ao mercado.

A vice-governadora Nazaré Araújo destacou a parceria entre o governo e a instituição financeira.

“É de grande importância as parcerias que a gente anuncia junto com as instituições financeiras ainda mais com Banco da Amazônia que tem foco em investir naqueles que atuam na área rural, na área industrial”
O protocolo entre o banco e o governo do Acre prevê a mobilização e a integração das classes produtivas e demais parceiros institucionais para a utilização dos valores disponíveis no Plano de Aplicação de Recursos do Banco da Amazônia 2016. O trabalho conjunto prevê, ainda, contribuir com a estruturação e o fortalecimento dos aglomerados econômicos, arranjos produtivos locais e as cadeias produtivas do Estado e criar iniciativas que reduzam as desigualdades locais.

A parceria também objetiva a promoção da cultura do empreendedorismo consciente, estimulando e apoiando a adoção de melhores práticas produtivas sustentáveis, por meio de negócios que gerem a distribuição de renda, criem oportunidades de ocupação de mão de obra e de emprego e promovam a inclusão social.

Para cumprir com esses objetivos, caberá ao Banco atuar de acordo com as políticas dos Governos Federal e Estadual, apoiar o fortalecimento do associativismo e do cooperativismo de produção do meio rural, agroindustrial e industrial e assegurar recursos para financiar o investimento, custeio e capital de giro.

“Aplicamos no Acre um bilhão nos últimos cinco anos. E esse ano a nossa meta é R$ 273 milhões. Focando na sustentabilidade criando um ambiente de sinergia, que é fazermos juntos nesse momento de crise. Juntando o setor primário, os setores coletivos, a iniciativa privada, as organizações civis”, disse o presidente do Basa, Marivaldo Melo.

Já ao Governo Estadual caberá potencializar o agronegócio, promovendo a inserção da produção familiar nos mercados, bem como os setores industriais e de serviços, a partir da expansão de atividades de maior demanda de mão de obra, intensificando a geração de emprego e renda.


Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela)Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)Compartilhe no Google+(abre em nova janela)