Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Tião Viana ressalta principais projetos e os novos desafios para 2016

O governador Tião Viana concedeu uma entrevista para a Rede Pública de Comunicação e agência Notícias do Acre na manhã desta quarta-feira, 6, em seu gabinete, quando falou sobre temas importantes relacionados a seu projeto de governo, além de responder pontos polêmicos. A entrevista foi transmitida ao vivo pela agência Notícias do Acre e apresentada pelos repórteres Andryo Amaral, Melissa Jares, Andrey Santana e Ana Paula Pojo, com participação dos internautas.
Já no começo, o governador Tião Viana falou sobre um dos maiores esforços de sua gestão: um novo modelo econômico. Encontrar saídas para economia é hoje um dos maiores desafios do Acre, para que dependa cada vez menos dos recursos da União. Tião ressaltou principalmente a incorporação de tecnologia e diversificação dos investimentos para fortalecer as cadeias produtivas.
Hoje o Acre possui o maior e mais moderno complexo de piscicultura do país, além do mais moderno frigorífico de suínos, localizado em Brasileia, ambos em consolidação. Tião ainda destacou os investimentos para aprimoramento da criação de gado e a alta produção de castanhas que atraiu as maiores indústrias alimentícias do Brasil para o Acre. “Nós queremos consolidar o desenvolvimento econômico, social e a preservação do meio ambiente. Esse não é um desafio fácil para ninguém”, disse o governador.
Ao ser questionado pela internauta Lurdes de Sousa sobre os investimentos em moradias, Tião Viana ressaltou que desde 2011 foram entregues mais de 12 mil casas no Acre, sendo 312 na última semana do ano passado. Para este ano estão garantidas ainda a entrega de mais 800 unidades habitacionais. E o governo já está autorizado a negociar mais duas mil casas destinadas aos servidores públicos e 2.500 para a população de baixa renda e de áreas de risco.

Saúde, segurança e educação

Sobre os avanços e dificuldades da saúde pública, Tião lembrou que o próprio Ministério da Saúde fechou o ano com um déficit de R$ 3 bilhões. “Ainda assim somos o estado que mais investe no tratamento de hepatites que custam mais de R$ 40 mil por pessoa, zeramos a fila de exames de radioimagem com a inauguração do Into, fizemos mais de 30 mil cirurgias de catarata”, conta.
O governador ainda ressaltou que embora o Acre tenha tido falta de alguns medicamentos em 2015, a maior parte dos problemas se deu pela crise farmacêutica que não conseguiu atender demandas e contratações. Para este ano ele ainda ressalta a inauguração do hospital de Brasileia, a verticalização do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco e a luta por conseguir uma UPA para Cruzeiro do Sul e mais uma para a capital.
Na segurança pública, a preocupação atual é o que fazer para que os jovens não sigam pelo caminho das drogas e da violência, sendo essa uma responsabilidade de toda a sociedade. O governador também destacou o orgulho pelo trabalho das polícias e seus esforços, com resultados, para reduzir os índices de violência.

Na educação, uma das maiores apostas hoje é o programa de zerar o analfabetismo. “Nós implantamos uma força tarefa e estamos lidando com isso com radicalidade”, explica o governador. O programa tem o objetivo de levar o número de analfabetos a zero até 2018. Ele ainda apontou o resultado positivo de iniciativas diferenciadas como o Centro de Estudos de Línguas, que já ensinou inglês, espanhol, francês e italiano para mais de 16 mil pessoas.

Infraestrutura e mobilidade

O radialista Nonato Costa, de Cruzeiro do Sul, participou da entrevista por áudio e perguntou ao governador sobre a situação atual da BR-364 que liga a capital ao Vale do Juruá. Tião lembrou que embora a obra de ligação do Acre tenha começado em 1969, com muita dificuldade e luta, foi só no seu governo que a rodovia passou a ficar aberta de inverno a verão.
Há pouco tempo a rodovia passou a ser de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e Tião Viana sempre reforçou a necessidade de manutenção constante, já que neste trecho a BR-364 é um dos maiores desafios de engenharia do país. Com a rodovia apresentando atoleiros principalmente de Tarauacá para Cruzeiro do Sul, Tião afirmou que não desistirá da manutenção, juntando esforços entre o governo federal e o do Estado.
O governador também foi questionado sobre o programa Ruas do Povo e contou que de cada dez pessoas, oito falam bem e duas mal. O programa foi responsável por pavimentar 90% das ruas dos municípios do interior e agora se consolida na capital, trazendo além de mobilidade, rede de água, drenagem e até esgoto. “Esse programa é parte dos meus ideais de ver uma comunidade feliz. Mas as ruas foram feitas para receber um peso e muitos caminhões e carretas danificam esse trabalho”.

Política



“O Brasil não tem como quebrar. O Brasil é um país de oportunidades e futuro” (Foto: Sérgio Vale/Secom)
“O Brasil não tem como quebrar. O Brasil é um país de oportunidades e futuro” (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Tião Viana ainda falou da política nacional e do atual processo de impeachment da presidente Dilma: “Não se tira uma presidente da República do poder porque ela está com a aprovação ruim e pedaladas fiscais todos os governos fizeram”. Para ele, o povo tem o dever de defender a reputação de suas empresas, por isso os corruptos que lesaram a Petrobras devem ser julgados, mas a empresa preservada.
“O Brasil não tem como quebrar. O Brasil é um país de oportunidades e futuro. Vamos ter um ano de muitas responsabilidades e esforços”, disse ao encerrar a entrevista.

Fonte: Notícias do Acre