Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Mãe de detido por assalto diz que menor foi torturado pela polícia

A faxineira Daeli Pinheiro do Nascimento, de 31 anos, afirma que o filho de 15 anos, que foi apreendido nesta terça-feira (26), suspeito de tentar assaltar um comércio no bairro Seis de Agosto, foi torturado por policiais. Ela conta que viu o filho "com vários hematomas", após ser detido pela polícia.
O G1 entrou em contato com o coronel da Polícia Militar (PM) Ulysses Araújo, e foi informado de que a PM-AC não tem nada a declarar, porque o caso já está com a delegacia e quem deve julgar é a Justiça. A Polícia Civil do Acre, por meio da assessoria, orienta que a mãe do menor procure a Corregedoria do órgão para formalizar a denúncia, para que sejam tomadas as medidas cabíveis.
De acordo com a mãe do menor, o filho foi "torturado" primeiramente dentro da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), localizada no Segundo Distrito e depois na Delegacia de Flagrantes (Defla).
"Não acoito as safadezas do meu filho. Se ele fez isso, quero que ele pague. Não criei ele para isso. Meu filho foi torturado dentro das delegacias. Me tiraram de dentro da Defla como uma cachorra. Ele já tem problemas com a polícia, não vou mentir, mas não cabe à Justiça resolver as coisas com violência", conta a mãe.
Emocionada, Daeli afirma que chegou a ver o filho na noite desta terça-feira (26) na Defla. "Ele estava com vários hematomas e pediu que eu fosse com ele fazer o corpo delito no IML, porque os policiais tinham dito que ele não poderia falar nada, que era para dizer que tinha caído. Disseram que se ele falasse, no caminho iriam matá-lo", relata.
A mãe do menor apreendido afirma ainda que tentou registrar um boletim de ocorrência e não conseguiu. "Não me deixaram fazer. Não sei se ele já fez o exame de corpo delito, porque ninguém quer mais me dar informações sobre meu filho", afirma.
Ela conta que o filho já foi apreendido pela polícia em 2015 e chegou a ficar pouco mais de um mês detido. Segundo Daeli, desde que foi apreendido a primeira vez, por uma briga, o filho é "perseguido" pela polícia.
Participação em assalto
O menor de 15 anos foi apreendido nesta terça-feira (26), suspeito de participação em um assalto. Ele estaria junto com outros dois em uma tentativa de assalto a um comércio no bairro Seis de Agosto, em Rio Branco.
Durante uma troca de tiros com a Polícia Militar, quando o trio fugia depois da tentativa de assalto, um dos suspeitos, menor de 16 anos, foi morto. A perseguição seguiu até o bairro Aviário, onde o menor foi baleado e morreu.
De acordo com a polícia, o trio usava duas motocicletas para tentar fugir. O veículo foi abandonado próximo ao Terminal Urbano e os suspeitos fugiram a pé, até serem abordados por policiais. Os dois envolvidos foram encaminhados à Delegacia do Menor.

Rafael Dourado Monteiro, de 21 anos, foi preso por envolvimento no assalto. O outro suspeito, filho da faxineira Daeli, tem 15 anos e, segundo a polícia, também participou da ação.
fonte G1 AC