Geral

[Geral][bleft]

Política

[Política][bsummary]

Polícia

[Polícia][bleft]

Publicidade

Gessé fala sobre aposentadoria do futebol aos 29: "A história teve um fim"

Gessé, pela segunda vez, anunciou aposentadoria do futebol profissional. Conhecido em todo o país por ter feito o "gol que Pelé não fez", o agora ex-jogador, de 29 anos, vai se dedicar à vida religiosa e à família. O acreano, que tinha acertado com o Atlético-AC para disputar o estadual deste ano, pediu desligamento do clube dois dias após iniciar os treinos.
As fotos e os troféus ficaram como recordações de 16 anos no futebol. Ele começou a jogar aos 13 anos na categoria de base do Juventus-AC. Na carreira futebolística, passou por Rio Branco-AC, Holanda-AM e Atlético-AC. E foi com a camisa do Galo, em um jogo do Acreano de 2014, no estádio Florestão, que Gessé marcou o gol que mudou do dia para a noite a sua vida.
- Até aquele gol foi muito sofrimento, muita batalha e ali Deus falou assim: "Gessé, agora vou te recompensar por tudo que você pediu e vou te levar a lugares que prometi levar" - declarou o ex-jogador.
Tudo isso agora é parte do passado. Depois do gol, mesmo com a repercussão nacional, Gessé continuou jogando pelo Atlético e foi vice-campeão acreano naquela temporada. No ano seguinte, passou um mês no Santacruzense, do interior de São Paulo. Mas as coisas não saíram como o planejado.
No meio de 2015, então, logo após o estadual, ele decidiu abandonar os gramados. No início desta temporada, recebeu convite do técnico Álvaro Miguéis, do Galo, para voltar a jogar. Aceitou, participou da apresentação do grupo, mas mudou de ideia. Com uma mensagem de texto, avisou que dessa vez era para valer.
Futebol profissional não mais. Acabou, a história teve um fim. Agradeço demais a Deus e às pessoas, mas acabou - completou.
Se dedicar mais à esposa e à filha foi o que mais pesou na escolha de Gessé.
- Eu, particularmente, sentia muita falta. A bebê também. Teve momentos que ela pegou febre por ele estar viajando, por estar longe - falou a  esposa Josane Silva.
Gessé revelou que iniciou um pequeno negócio. Ele vende café da manhã em Rio Branco.

* Colaborou Leandro Manhães, da Rede Amazônica Acre.